Loading...

sexta-feira, 25 de março de 2011

Brasis1- A formação do povo brasileiro




RAÇA
: Esse é um conceito que está em desuso, pois,
leva em consideração apenas aspectos físicos. Biologicamente
não existe mais o critério de “raça pura”, esse conceito é utilizado
com o intuito tipicamente racista.

ETNIA: Esse conceito determina melhor um grupo de
pessoas, pois, leva em consideração aspectos físicos, culturais,
religiosos, políticos e ideológicos de um determinado agrupamento
da sociedade.

PRINCIPAIS GRUPOS QUE FORMARAM A POPULAÇÃO BRASILEIRA

Existem três grandes grupos que formaram a população
brasileira, todos esses três grandes grupos trouxeram contribuições
culturais, lingüísticas, políticas e sociais.
Brancos
O grupo dos brancos é dividido em:
Atlanto-mediterrâneos: Sendo representados principalmente
por portugueses, espanhóis e italianos. Representou a
maior leva de imigrantes no país.
Germanos: Sendo representados na sua maioria por
alemães, suíços e holandeses.
Eslavos: Destacam-se os poloneses, iugoslavos, tchecos
e russos.
Orientais: Também denominados de amarelos, são
constituídos por coreanos, chineses, mas principalmente japoneses,
que se caracterizam com um dos maiores grupos de imigrantes
que vieram da Ásia para o Brasil.
Outros Grupos: turcos, judeus e norte-americanos
também merecem destaque.
Os Portugueses constituíram o principal grupo de formação
da população brasileira. Durante o período de 1500 a
1808 (abertura dos portos) apenas eles tinham livre acesso ao
território colonial. Durante o período de união ibérica houve a
entrada de alguns milhares de espanhóis. Posteriormente com
a abertura dos portos e fim da escravatura (1888) houve a
forte imigração de outros grupos como os italianos, alemães,
eslavos, turcos e japoneses, que inseriram aspectos de língua,
hábitos e costumes para a formação da cultura brasileira.
Contudo, na base social e cultural, os portugueses realmente
constituíram o principal grupo, do qual nós herdamos a nossa
língua oficial, a religião predominante e as primeiras instituições
político-administrativas.
Negros
Os negros chegaram ao território brasileiro como migrantes
forçados. Foram trazidos como escravos para o Brasil
para certas atividades econômicas de destaque, como:
- A produção de açúcar na região litorânea do Nordeste;
- A cultura do algodão na região do Maranhão;
- O ouro na região central do país;
- O cultivo do café destacando-se São Paulo e norte
do Paraná.
- O transporte era efetuado por navios negreiros, normalmente
em péssimas condições de higiene, o que proporcionava
um elevado índice de mortes nas viagens. Os negros
africanos sofreram todos os tipos de atrocidades no Brasil, eram eram
consideradas mercadorias, e não possuíam nenhum direito
individual, nem sobre si nem em relação a sua família. Era
comum famílias serem separadas na hora de serem vendidas.
Os dois principais grupos de negros que foram trazidas
ao Brasil foram:
Bantos: São originários da região próxima ao rio Congo,
negros das áreas de Angola e Moçambique foram introduzidos
no Brasil em maior número.
Sudaneses: São originários na África ocidental, foram
introduzidos principalmente em Salvador.
A situação Atual do Negro no Brasil: Desde o período
da escravatura até os dias atuais, a situação do afro-brasileiro
sofreu alterações. Contudo ainda existe na realidade a presença
de condição socioeconômica distinta entre os grupos
étnicos brasileiros. Em geral, os negros recebem salários mais
baixos, e vivem em piores condições de vida, apresentando
altos índices de desemprego, mortalidade infantil, subnutrição,
dentre outros. A situação de desigualdade no país é muito forte,
tanto entre brancos, quanto em relação a outros grupos étnicos,
mas a situação dos negros, com raras exceções, é bem
pior. O negro no Brasil é muitas vezes taxado (considerado)
pobre e marginal, mostrando que a sociedade ainda possui
um forte racismo não declarado oficialmente. Os negros,
também são chamados de afro-brasileiros.
Índios
O termo índio ou indígena foi introduzido pelos colonizadores,
que possuíam a falsa idéia de terem atingido o extremo
oriente - as Índia. Contudo os ditos “índios” possuem
hábitos e cultura diferentes, formando grupos distintos, que se
identificam pela situação, como indígenas, buscando com isso,
uma maior qualidade de vida social e econômica dentro
do cenário brasileiro.
A partir do momento que intensificou a relação entre o
colonizador branco e o índio, os últimos Índios começaram a
desaparecer. Como as tribos:
Século XVI - Tupis
Século XVII – Querem e Kariri
Século XVIII – Kayapó
Século XIX – Xavantes

Atualmente - Vários grupos indígenas na Amazônia,
destaque para os Ianomâmis.
Etnocídio: Significa o processo de extermínio cultural
dos povos indígenas, sendo comum a eliminação e o desaparecimento
de hábitos, costumes, línguas e crenças dos povos
silvícolas.
Existe uma dificuldade de se mensurar a quantidade
de índios no início da colonização, pela falta de dados precisos.
Contudo existe um prognóstico de ter existido entre
2.000.000 a 6.000.000 de índios divididos em várias tribos e
nações, atualmente o número não ultrapassa dos 200.000.
Funai: Fundação Nacional do Índio, fundada em
1973, para cuidar dos interesses indígenas, relacionados principalmente
a questões ligadas a terras, exercendo a tutela sobre
o índio e suas terras. É um órgão que possui graves
problemas de investimento, o que determina pouca atuação.

Nessa mesma data foi criado o Estatuto do Índio, para defender
os direitos relativos à manutenção da cultura. Apesar da
existência da lei eles não possuem seus direitos plenamente
preservados, o que determina constantemente manifestações na capital para expor seus problemas e buscar com isso sensibilizar
o governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário