Loading...

segunda-feira, 21 de março de 2011

Curdos: MAIOR NAÇÃO SEM PÁTRIA(cronologia)



























  1. 1187 d.C.























    1187 d.C. -
    O chefe do Rezbollah, Hassan Nassralah, gosta de se comparar ao curdo Saladino, líder que em 1187 conduziu a vitória dos muçulmanos sobre os cruzados na Terra Santa. Saddam Hussein autodenominava-se o herdeiro do rei babilônico Nabucodonosor e de Saladino ...

    Mostrar mais

    De O ORIENTE MÉDIO É UMA INVENÇÃO? (Parte 1) - Cafe Historia - Páginas da web relacionadas
    cafehistoria.ning.com/xn/detail/1980410 ...
  2. 1920
    1920 - E no começo da década de 1920 é assinado um novo acordo na Suíça, que divide o Estado Curdo entre outros países, que vão desde a Turquia à Síria. Essa divisão é um dos fatores que dificulta a situação Curda, pois o território que daria origem à um Estado ...

    Mostrar mais

    De 2010 dezembro « F5 da História - Páginas da web relacionadas
    f5dahistoria.wordpress.com/2010/12/
  3. 1978
    1978 - O PKK, Partido dos Trabalhadores do Curdistão, foi fundado em de 1978 e reivindica uma região autônoma no sudeste do país - onde vivem cerca de 12 milhões de curdos. O centro das decisões políticas turco rejeita negociações com este partido, considerado ...

    Mostrar mais

    De ORIENTE MÉDIO: 2010-09-26 - Páginas da web relacionadas
    ricorientemedio.blogspot.com ...
  4. 1980
    1980 - Na década de 1980, o ditador Sadam Hussein destruiu e matou vilas inteiras de curdos bombardeando-as com armas bioquímicas. Dezenas de milhares de curdos foram exterminados por essas armas. Você não chama isso de arma de destruição em massa? Dezenas de milhares ...

    Mostrar mais

    De Liderança - Páginas da web relacionadas
    www.lideranca.org/cgi-bin/index.cgi?action ...
  5. 1984
    1984 - O Partido dos Trabalhadores do Curdistão pegou em armas em 1984, auto- proclamando-se representante dos 12 milhões de curdos que vivem na Turquia. Desde então, mais de 35 mil pessoas morreram em confrontos entre os combatentes do Partido dos Trabalhadores do ...

    Mostrar mais

    De Bombardeamento simultâneo pela primeira vez da Turquia e do Irão - Páginas da web relacionadas
    www.acorianooriental.pt/noticias/view/171251
  6. 1988
    16 mar. 1988 - Saddam governava com mão de ferro o Iraque e mantinha uma guerra suja com os curdos. A 16 de Março de 1988, a cidade curda de Halajba foi alvo de um exercício genocida: milhares de pessoas confrontaram-se, indefesas, com a morte horrível que vinha do próprio ar ...

    Mostrar mais

    De Não perca na TV de 23 a 29 de Maio - Expresso.pt - Páginas da web relacionadas
    aeiou.expresso.pt/nao-perca-na-tv-de-23-a-29 ...
  7. 1991
    1991 - Em 1991, deputados curdos eleitos causaram a revolta de outros parlamentares ao fazerem declarações na língua curda durante a cerimônia. Os deputados acabaram sendo expulsos do Parlamento e, em alguns casos, sendo presos pelo suposto envolvimento com o grupo separatista curdo ...
    De Parlamento turco tem curdos pela 1ª vez desde 1991 - Páginas da web relacionadas
    www.estadao.com.br/noticias/geral,parlamento ...
  8. 2003
    22 mar. 2003 - Em 22 de março de 2003, a Turquia enviou tropas para o norte do Iraque, ingressando na região curda. O governo turco alegou que o objetivo é conter um fluxo de refugiados para seu território e prevenir o que chamou de “atividade terrorista” — a ação de rebeldes ...

    Mostrar mais

    De Segunda Guerra do Golfo - Cola da Web - Páginas da web relacionadas
    www.coladaweb.com/historia/guerras/segunda ...
  9. 2006
    29 dez. 2006 - 17 e 18 de março de 1988: As tropas iraquianas bombardeiam com armas químicas a cidade iraquiana de maioria curda de Halabja, matando cinco mil pessoas. - 20 de agosto de 1988: Saddam fecha um acordo de cessar-fogo com o Irã, mas a campanha contra os curdos continua. ...
    De Cronologia da vida do ex-ditador - O Globo Online - Páginas da web relacionadas
    oglobo.globo.com/mundo/mat/2006/12/28 ...
  10. 2007
    2 dez. 2007 - ERBIL, Iraque, 2 dez 2007 (AFP) - Um dirigente do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) admitiu neste domingo que helicópteros turcos bombardearam combatentes curdos na véspera no norte do Iraque, mas negou que a operação conduzida pelo exército ...

    Mostrar mais

    De Operação turca no Curdistão não deixou vítimas, segundo o PKK - Páginas da web relacionadas
    noticias.terra.com.br/mundo/interna/0 ...







    PKK luta por autonomia na Turquia

    O Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) foi fundado em 1978 na Turquia e começou sua luta de guerrilha em 1984. A organização reivindica uma região curda autônoma no sudeste da Turquia, onde vivem cerca de 12 milhões de curdos. Ancara vê nisso uma lesão à integridade estatal e rejeita negociações diretas com o PKK.

    Bandeira do PKKBildunterschrift: Großansicht des Bildes mit der Bildunterschrift: Bandeira do PKK A União Européia e os Estados Unidos consideram o partido uma organização terrorista. Cálculos independentes estimam em 5 a 6 mil o número de seus combatentes armados. Nos anos 1990, ainda eram 10 mil homens. A principal base do PKK é a região curda no norte do Iraque. Desde o início dos conflitos armados, em 1984, já morreram 40 mil pessoas.

    No início dos anos 1990, o PKK foi responsabilizado por vários seqüestros, sendo que todos os reféns foram soltos. Também atentados a bomba em áreas turísticas na Turquia são atribuídos ao PKK.

    O fundador do PKK e seu presidente durante muitos anos, Abdullah Öcalan, foi preso no Quênia em 15 de fevereiro de 1999 e condenado à morte na Turquia. Em 2002, a sentença foi comutada em prisão perpétua.

    O PKK na Alemanha

    Manifestação em Berlim com imagem de Öcalan, em novembro de 2007Bildunterschrift: Großansicht des Bildes mit der Bildunterschrift: Manifestação em Berlim com imagem de Öcalan, em novembro de 2007Nos anos 1980 e no começo dos 1990, vários assassinatos de ex-membros do PKK e ataques incendiários contra estabelecimentos comerciais turcos na Alemanha foram atribuídos ao PKK.

    Em 1993, o partido foi proibido na Alemanha e em 1998 ele passou a ser considerado uma organização criminosa, e não mais terrorista.

    Segundo o Ministério alemão do Interior, desde a prisão de Öcalan, o PKK vem concentrando esforços para ser reconhecido como força política. Seus membros teriam sido instruídos a agir, fora da Turquia, apenas com meios democráticos.

    O ministério calcula que na Alemanha residam cerca de 11.500 membros ativos do PKK e 50 mil simpatizantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário