Loading...

domingo, 8 de maio de 2011

Astronomia: JÚPITER e o satélite EUROPA

Documentário sobre Júpiter(parte1)


Nos oceanos de uma lua a centenas de milhões de quilômetros do sol, algo complexo pode estar vivo - neste momento. Embaixo da crosta gelada da lua Europa, de Júpiter, acredita-se que haja um oceano global de até 160 quilômetros de profundidade, sem terra à vista na superfície.

Esse oceano extraterrestre está atualmente sendo alimentando com oxigênio a níveis mais de 100 vezes maiores do que modelos anteriores sugeriam, de acordo com uma nova e instigante pesquisa.

Essa quantidade de oxigênio é suficiente para manter mais do que formas de vida microscópicas: pelo menos três milhões de toneladas de criaturas semelhantes a peixes podem teoricamente viver e respirar em Europa, afirma o autor do estudo, Richard Greenberg, da Universidade do Arizona, em Tucson.

"Não há nada dizendo que existe vida lá agora", disse Greenberg, que apresentou seu trabalho mês passado em um encontro da Divisão para Ciências Planetárias da Sociedade Astronômica Americana. "Mas sabemos que existem condições físicas para sustentá-la."

Essa notícia não é atual. Foi publicada no site terra, no ano de 2009, porém podemos concluir que não se trata simplesmente de senso comum. O que temos aqui é o fato de que a existência de água em uma das luas do planeta Júpiter é o principal motivo para se ter esperança e quase certeza de que há vida no nosso próprio Sistema Solar, fora do nosso planeta. O que ainda não se pode confirmar é qual o tipo de vida que se tem nessa pequena Lua(um pouco menor que a lua da Terra).

Existe água, portanto existe vida.

2 comentários:

  1. Fiquei muito integrado......
    Merece Palmas, já pensou ter monstros ou coisa do tipo...

    ResponderExcluir
  2. Pois é amigo, o que você entende por "monstros"? Acredito que possa sim haver vida por aí, mas não na compleição física semelhante a nossa. Nesse caso,qualquer ser diferente poderia ser chamado de monstro.
    abraço

    ResponderExcluir